Conheça os benefícios da Ginástica Laboral

Pesquisadores dinamarqueses realizaram em estudo publico na revista Journal Occupational Medicine que demonstrou os benefícios dos programas de ginástica laboral. Os resultados mostraram redução de 22% nas faltas ao trabalho, aumentando em 38% na motivação para exercer as atividades e redução de estresse em 40%. “A ginástica laboral é também um meio de prevenção quando bem conduzida. O problema é que as empresas querem por vezes implantar a ginástica como benefício e não como meio de prevenção”, afirma o presidente da ABRAFIT, Eduardo Ferro dos Santos.

 

O aumento progressivo do número de casos de LER/DORT (Lesões por Esforços Repetitivos e os Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho) nos últimos 20 anos reforça a importância da ginástica laboral. Entre as causas para as LER/DORT estão: a utilização excessiva de determinados grupos musculares em movimento repetitivos (como a digitação, por exemplo) e a permanência de determinados segmentos do corpo em uma mesma posição por período de tempo prolongado.

 

O artigo 157 da CLT destaca que a empresa deve oferecer meios de prevenção para estes problemas. “Para que a prevenção seja efetiva nesses casos, as condições e exigências biomecânicas do trabalho devem ser estudadas e os exercícios devem ser elaborados para evitar fadiga, acúmulo de acido lático, melhorar a flexibilidade, etc. Isso só é possível com um bom profissional, que tenha competências em Fisiopatologia e Biomecânica ocupacional”, destaca Eduardo.

 

Segundo a pesquisa dinamarquesa, o investimento na atividade logo é revertido em ganho de produtividade influenciado não só na melhora no padrão postura e mobilidade articular como também na maior integração social e redução do nível de estresse dos colaboradores. As empresas observadas também registraram diminuição de custos de assistência médica, redução nos acidentes de trabalho e no absenteísmo.

 

Fonte: Ação Corporate

Comentários

0 Comentários

Deixe o seu comentário!