Rafael da Cruz: servidor apaixonado pela cuiabanania

100_0321

Com apenas 30 anos, formado em Administração e Direito pela UFMT e pós-graduado em Gestão Pública pela FAUC, Rafael da Cruz Mestre é funcionário público da prefeitura de Cuiabá desde setembro de 2002. Ele é agente de regulação e fiscalização e está lotado na Secretaria de Meio Ambiente de Cuiabá.

 

Muitos são os que se declaram apaixonados por Cuiabá, nativos ou não, porém poucos ainda são os que conseguem documentar tal sentimento em uma obra literária, e menos ainda os que o fazem com qualidade e harmonia no traço. Rafael é um desses apaixonados por Cuiabá, de onde buscou inspiração para escrever seu primeiro livro de contos Cuiabanos, – “Mania de Cuiabania”, lançado em 2011 pela Defanti.

 

O servidor conta que a inspiração parece ter nascido com ele, porém suas andanças por força de ofício pelas ruas e becos da capital, foram determinantes para levar adiante o projeto do livro. A obra é composta por trinta contos e uma poesia, que envolvem seleção de textos, entre contos, crônicas e fábulas. Nesta obra, o autor retrata alguns aspectos humanos, históricos, geográficos, culturais e ambientais de Cuiabá e de Mato Grosso.

 

Como funcionário público cumpre jornada diária percorrendo longos trechos da cidade, fiscalizando alvará de funcionamento de empresas, adequação de construções quanto ao as legislações e normas ambientais.

 

A ação do fiscal, nem sempre e bem vista pela população afirma Rafael, segundo ele a presença do fiscal perante a população em geral está associada à multa. “È gratificante poder contribuir com a minha cidade, orientando a população e chamando a responsabilidade a aqueles que a desrespeitam”, afirma Rafael.

 

A 1ª edição do livro “Mania de Cuiabania” esgotou e toda a renda obtida com a venda foi revertida para a Associação dos Amigos das Crianças com Câncer (A.A.C.C). “Esta obra representa uma introdução, um aperitivo, para que o leitor possa se aprofundar no estudo de um povo com o coração do cuiabano, hospitaleiro que a todos recebe de bom grado. É a cidade-síntese do Brasil”, concluiu.

 

 

 

Fonte: Cléverson Brandão/Secretaria de Meio Ambiente

Foto: Divulgação

 

 

Comentários

0 Comentários

Deixe o seu comentário!